Seminário discute Combate às drogas

A Comissão Especial de Políticas Públicas de Combate às Drogas promoveu nesta sexta-feira, dia 25, no Plenário da Assembleia Legislativa em Sergipe mais um seminário estadual sobre combate às drogas. O objetivo do Seminário foi discutir políticas públicas de prevenção ao uso de drogas, a importância do esporte para afastar os jovens do vício e a eficiência da internação compulsória de dependentes químicos.

O evento coordenado pelo deputado Rogério Carvalho (PT-SE) teve como palestrante o deputado federal Givaldo Carimbão( PSB/AL) cuja fala chamou a atenção de todos os presentes "O problema é importante ser compartilhado e entendido por todos. Eu escreverei um livro com 27 Estado e a contribuição de Sergipe estará lá. Sergipe dois milhões de habitantes e 3 mil ordens de prisão sem ser cumpridas no Estado, sendo que 80% destes crimes são usuários de drogas, de acordo com a SSP. Uma pedra de crack custa 5 reais, mas se ele usa várias por dia e, e aí façamos um calculo de 150 reais por dia, e isso gera um gasto de 4 500 reais por mês e aí as pessoas vão roubando. Eles passam depois para um flagelo social e são três caminhos: ou a cadeia, o cemitério ou a recuperação. É uma verdadeira destruição. Nós temos que investir na prevenção, capacitação de professores. O brasil tem feito muito pouco em prevenção. Acho que nós temos que acabar com a bebida no Brasil. Outra reflexão que fazemos é sobre os CAPS, os modelos são bons, mas não dão mais conta da demanda!", afirmou o deputado.

Representando a Assembleia Legislativa de Sergipe a deputada estadual Maria Mendonça (PSB) parabenizou a iniciativa "As drogas estão invadindo a sociedade de forma desenfreada porque estamos na nossa acomodação, mas o que estamos fazendo. Estão de parabéns os organizadores do evento e precisamos sim de debates como estes em nosso Estado." afirmou Maria Mendonça.

O deputado federal Valadares Filho, foi convidado para ser o relator do Seminário Estadual, cujas sugestões serão levadas a comissão nacional: "Acredito que estamos em um momento crítico, em que ações paliativas não geram mais tanto efeito. Precisamos assumir compromissos e criar ações efetivas de combate às drogas, não temos mais tempo para o discurso", frisou Valadares Filho.

A secretária de Estado da Assistência Social, Eliane Aquino, destacou o trabalho da pasta para o enfrentamento às drogas. Nós buscamos capacitar os professores, gestores para que eles possam falar sobre isso com os alunos. Não adianta falar mais a droga mata, pois os usuários estão aí sem esta consequência. A gente precisa gerar informação, informação geral, que seja uma informação que possa estar na nossa vida. O papel hoje é fortalecer as unidades de saúde, não adianta falar em enfrentamento as drogas se o município não dá condições aos Caps. Todo município deve criar o plano municipal de enfrentamento as drogas, observou Eliane Aquino.

O coordenador do evento deputado Rogério Carvalho considerou positiva a participação sergipana neste debate "Foi muito importante o nosso debate, é um trabalho muito relevante, nessa construção. A droga substitui todos os prazeres, e nesse caminho as pessoas passam por um processo de destruição, de miséria mesmo e como restabelecer esse vazio? É o que vamos fazer e com certeza nosso Estado apresentou hoje excelentes sugestões, só tenho a agradecer a colaboração de todos os companheiros", concluiu o deputado.

Presenças

Além das autoridades já citadas, participaram do debate o Vice-Governador Jackson Barreto, As promotoras de Justiça Euza Missano e Lilian Carvalho, A Secretária de Estado da Assistência Social, Eliane Aquino o deputado federal Heleno Silva, O secretário da Saúde do Estado, Antônio Carlos Guimarães, Heitor Freitas Andrade, presidente da federação dos psicólogos, Wagner Mendonça, diretor do Programa de Redução de Danos (PRD) da Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju, Osvaldo Rezende delegado de Polícia, representantes de entidades que desenvolvem trabalhos sobre drogas e cidadãos sergipanos.


DE OLHO NO INSTAGRAM