Projeto de Maria Institui Programa de Assistência as Vítimas de AVC

Os deputados estaduais de Sergipe apreciaram nesta quarta-feira, 17, no plenário da Assembleia Legislativa, os vetos governamentais do Poder Executivo e destrancaram a pauta de votação da Casa. Dos cinco vetos apreciados, três foram mantidos e outros dois foram aprovados por maioria.

De autoria da deputada Maria Mendonça o veto derrubado versava sobre o projeto que se baseia no Programa de Assistência às vítimas de AVC. 14 deputados ficaram favoráveis a manutenção do texto e outros 10 parlamentares votaram pela manutenção do veto.

O Projeto

O Projeto de autoria da Deputada Maria Mendonça que INSTITUI O PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA AS VÍTIMAS DE ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL - AVC - NO ESTADO DE SERGIPE. O referido programa tem por objetivo promover a informação, orientação, tratamento, reabilitação e reintegração de pacientes que tenham sido vítimas de acidente vascular cerebral.

Para seu pleno funcionamento e desenvolvimento, a idéia do projeto é que o programa conte com equipes multidisciplinares formadas por médicos (as), enfermeiros (as), psicólogos (as), fisioterapeutas, fonoaudiólogos (as), assistentes sociais, nutricionistas e terapeutas ocupacionais, visando oferecer: tratamento clínico adequado nas emergências e subseqüentes; apoio psicológico individual e familiar; local adequado para realização de fisioterapia e demais atendimentos; orientação social, previdenciária e trabalhista; coordenação e existência de grupos terapêuticos de apoio e orientação para pacientes vítimas de AVC e seus familiares; e exames periódicos.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMC) revelam que a cada cinco minutos morre uma pessoa no país em decorrência de AVC. Por ano, os óbitos chegam a 100 mil. Em todo o mundo, há cinco milhões. Outra preocupação é quanto às seqüelas, que são graves para 50% dos pacientes. Já o retorno ao trabalho só ocorre em 30% dos casos.

"Além de prestar assistência aos pacientes, o programa terá por finalidade reabilitar e reintegrar os pacientes, que, em alguns casos, ficam com seqüelas após o derrame cerebral. É uma situação que merece a atenção do sistema público", frisou a deputada Maria.

"Agradeço aos meus pares que entenderam o alcance do nosso projeto. Só quem conhece o problema, sabe que o paciente que teve AVC precisa de um programa de reabilitação que custa caro. E somente com o programa em prática no governo estadual muitos pacientes poderão ter uma esperança de recuperação", enfatizou Maria Mendonça.

 


DE OLHO NO INSTAGRAM