“Vitória da ciência”, celebra Maria Mendonça ao falar sobre vacinas contra a Covid

A deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) celebrou hoje (17) a autorização por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford contra a covid-19. “É um dia histórico para a ciência que, pela graça de Deus, sinaliza para o controle dessa pandemia que tem gerado prejuízos de todas as ordens. Infelizmente, cerca de 200 mil irmãos de diversas partes do nosso país, tiveram suas vidas ceifadas. Agora, resta-nos a esperança de que os que lutam contra a doença possam ter a chance de viver”, afirmou Maria.


A parlamentar sergipana parabenizou todos os cientistas e demais profissionais da Fiocruz, Instituto Butantã e da Anvisa envolvidos para que as vacinas fossem produzidas com eficácia e segurança. “Outra notícia que muitos nos alegra é que a vacinação será liberada pelo SUS, o maior sistema de saúde pública do mundo, o que garante que todos os cidadãos possam ter acesso”, destacou Maria, ao se solidarizar com as famílias de todos os brasileiros que não tiveram a oportunidade de ter acesso à imunização.


Maria Mendonça lamentou a politização do tema e as fake news que tomaram conta dos mais diversos cenários. “Infelizmente, assistimos falácias e discussões políticas que em nada contribuíram para reduzir a dor dos que sofreram e sofrem com a contaminação do coronavírus. Esperamos que, agora, possam estar todos irmanados e torcendo para que vidas sejam poupadas, afinal estamos tratando de seres humanos”, destacou a deputada.


 As vacinas começam a ser distribuídas ainda esta semana e, de acordo com o governador Belivaldo Chagas, Sergipe receberá 50 mil doses. No primeiro momento 25% serão distribuídas para os municípios;  os 25% restantes ficarão para aplicação da segunda dose.


No Brasil, segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, inicialmente serão imunizadas cerca de três milhões de pessoas, em dois momentos. No total serão seis milhões de doses da CoronaVac, produzida pela empresa chinesa Sinovac e pelo Instituto Butantã.



DE OLHO NO INSTAGRAM