Urgências e pronto atendimento de Hospitais devem contar com intérpretes de Libras

Por meio da Indicação 464/2020, a deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) solicita ao governador Belivaldo Chagas e à secretária de Saúde, Mércia Simone Feitosa que adotem todos os esforços necessários para garantir que os hospitais públicos e privados de Sergipe disponibilizem intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras). O serviço deve estar à disposição dos pacientes com deficiência auditiva nas urgências e em pronto atendimento das unidades de saúde.

“Ter um intérprete para traduzir os seus pleitos e entender as suas necessidades é garantir dignidade e inclusão social”, disse a deputada, ressaltando que as pessoas com deficiência, qualquer que seja a origem e a gravidade têm os mesmos direitos fundamentais de qualquer cidadão. Para ela, não ter esses tradutores nas unidades de urgência e pronto atendimento, põem-se em risco a vida e o bem-estar dessas pessoas que têm a sua comunicação dificultada.

Para Maria Mendonça, “não podemos aceitar que em pleno século XXI ainda tenhamos entraves como esses, cerceando o direito desses cidadão se comunicarem e serem entendidos com tranquilidade, como qualquer outro ser humano.  O processo de inclusão deve ser prioridade, sempre em qualquer esfera”.


 



DE OLHO NO INSTAGRAM