Para Maria, Samu precisa de reestruturação e não de co-gestão

“O que o Samu precisa é ser reestruturado para que os seus abnegados profissionais possam trabalhar em condições de oferecer um bom serviço à sociedade”. A declaração é da deputada Maria Mendonça (PSDB), após ouvir pronunciamento do líder do governo, deputado Zezinho Sobral defender uma co-gestão para que o Samu dê uma resposta mais eficiente.


Ela revelou que ficou assustada ao visitar uma unidade do órgão, próxima ao Hospital de Urgência (Huse). “Fiquei horrorizada com as condições subumanas imposta aos técnicos que se desdobram para garantir o devido atendimento aos sergipanos. Entendo que o Samu daria uma resposta mais eficiente se o Estado dotasse a sua estrutura para que os servidores pudessem trabalhar, não fazendo co-gestão que custa caro”, afirmou Maria Mendonça.


Ela salientou que o serviço oferecido “é extremamente” humanizado e garante à população uma resposta satisfatória. “O Serviço Móvel foi coordenado por longo tempo por uma das técnicas mais preparadas do Brasil, a enfermeira Conceição Mendonça, que, juntamente, com os demais profissionais, trabalhou diuturnamente com respeito e carinho para oferecer o melhor à comunidade”, disse Maria, acrescentando que se houvesse uma estrutura “digna e decente, não precisaria de ninguém que viesse de fora para administrá-lo”.


O problema, afiançou a deputada, “é que o arcabouço é deficitário e precisa, apenas, que o governo garanta uma estrutura eficiente para melhor atender. Mesmo com todas as dificuldades e deficiência, os profissionais fazem um trabalho digno. Imaginem se tivessem condições adequadas”.



DE OLHO NO INSTAGRAM