Maria Mendonça pede ao Governo atenção para com moradores de rua

Preocupada com a superexposição e riscos de contaminação pelo Covid-19, a deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) sugeriu que o Governo do Estado adote medidas para atender aos moradores de rua que, especialmente nesse período de pandemia, enfrentam mais dificuldades para ser preservar.  “Essa polpação de rua está vulnerável ao contágio por coronavírus por não possuir meios de efetuar a prevenção. Esses cidadãos estão expostos, sem o uso de equipamentos e até sem material para a devida higiene pessoal”, disse Maria.


 


Através da Indicação 127/2020, já aprovada pela Assembleia Legislativa, a parlamentar pede que o Governo disponibilize chuveiros, torneiras, sabão, álcool gel, entre outros itens que propiciem a higienização individual dessas pessoas. Ela, também, propôs que sejam adotadas ações educativas para que elas saibam como se proteger contra o vírus. “O Estado tem o dever de agir em favor de toda população, garantindo-lhe uma vida digna. Em situações de risco como a que estamos vivendo, esse acolhimento se faz, ainda, mais necessário e urgente”, afirmou.


 


Outras medidas – Nos últimos dois meses, Maria tem apresentado uma série de ações que visam o enfrentamento à crise gerada pelo coronavírus. Bem antes de surgir o primeiro caso em Sergipe, ela propôs que o Governo fizesse campanhas de divulgação e prevenção sobre a doença, de modo a evitar que o vírus se alastrasse. Dentre outras medidas, solicitou que fossem fornecidos kits de proteção e prevenção aos caminhoneiros que trafegam nas estradas que cortam o Estado de Sergipe, considerando que o transporte de carga (assim como os serviços médicos, de alimentos e de segurança pública, dentre outros), foi definido por Decreto presidencial como “atividade essencial”, não podendo ser interrompida no período de combate ao novo coronavírus.


 


Em outra propositura, Maria apelou ao Governo do Estado para que, em parceria com os municípios sergipanos, viabilize o fornecimento de kits de higiene, benefícios sociais e/ou cestas básicas à população mais carente. A ideia é garantir que todos possam permanecer em casa, cumprindo o isolamento social determinado pelas autoridades de saúde, sem maiores dificuldades. Ela, ainda, solicitou que fosse suspensa a cobrança de tributos a pessoas físicas e jurídicas, pelo prazo de 60 dias, visando manter as condições mínimas de sobrevivência dos trabalhadores e das empresas que foram obrigadas a interromper atividades durante o isolamento social.


 


“É um momento de somação de forças e a nossa luta é para preservar vidas e garantir que as pessoas vivam numa situação menos desconfortável possível. Como deputada, cabe a mim sugerir ações que visem minimizar os efeitos dessa doença que, infelizmente, continua gerando muito dano. A nossa expectativa é que o Governo possa atender às nossas demandas de modo que o sergipano não fique desemparado”, explicou Maria.  



DE OLHO NO INSTAGRAM