Maria defende união de forças para garantir permanência da Petrobrás em Sergipe

A deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) defendeu uma posição firme de toda a classe política sergipana para tentar impedir que a sede administrativa da Petrobras seja desativada. “É preciso que o governador de Sergipe (Belivaldo Chagas), as bancadas federal e estadual, vereadores e sociedade civil estejam envolvidos e engajados em defesa da manutenção da Petrobras no nosso Estado”, disse Maria.


Autora de uma Moção de Apelo endereçada ao presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco e ao presidente da República, Jair Bolsonaro, para que revejam essa posição, Maria, também, convidou através de Requerimento -– aprovado hoje pela Assembleia Legislativa - o diretor do Sindicato Unificado dos Trabalhadores Petroleiros, Petroquímicos, Químicos e Plástico nos Estados de Alagoas e Sergipe (Sindipetro), Bruno César Saraiva Dantas para falar sobre o assunto.


“É uma situação gravíssima que requer somação de esforços de todos nós para tentar fazer com que a presidência da Petrobras retroceda dessa decisão que já tem inclusive data marcada para o mês de março próximo”, afirmou Maria, ressaltando que, ainda, não há data definida para a participação de Bruno, em virtude de espaço na agenda da Assembleia.


“Eu pedi que a Casa veja com carinho a possibilidade de postergar um dos atos da próxima semana e garantir que essa exposição aconteça, considerando a gravidade do problema e a consequente urgência que o caso exige”, disse a deputada, ao considerar que, além do desmonte que gera prejuízos social e econômico ao Estado, a saída da empresa deixará cerca de quatro mil trabalhadores desempregados.


 



DE OLHO NO INSTAGRAM