Maria defende necessidade de política pública para combater tráfico e exploração de pessoas

No dia internacional contra a exploração sexual e o tráfico de mulheres e crianças, celebrado hoje, a deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) ratificou a necessidade do poder público implementar políticas públicas de combate ao tráfico de pessoas. Ela é autora da Indicação, aprovada em 2017, através da qual sugere a efetivação de iniciativas no âmbito do Estado de Sergipe com foco no enfrentamento do problema.


“A Organização das Nações Unidas considera que todos os países do mundo são afetados pelo tráfico de seres humanos, seja como local de origem, trânsito ou destino das vítimas”, disse, ressaltando que em Sergipe, um estudo do Projeto Agatha, ONG que encabeça a Mobilização do Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, proposta pelo Ministério da Justiça, aponta que a condição socioeconômica do Estado aumenta a vulnerabilidade, de maneira acentuada, entre as mulheres.


A deputada lembrou que o tráfico de pessoas é apontado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) como sendo uma das práticas criminais mais lucrativas do mundo, atingindo cerca de 2,5 milhões de vítimas. “Precisamos que o Governo do Estado envide esforços para implementar uma política pública que vise conscientizar a população para lutar contra a exploração e tráfico de pessoas, especialmente, de crianças e mulheres que são as principais vítimas”, defendeu. 


Ela lembrou que em virtude da gravidade do problema, a Assembleia Geral da ONU instituiu o dia 30 de julho como de enfrentamento do tráfico de pessoas, mesma data em que a ONU, aprovou, em 2010, o Plano Global de Combate ao Tráfico de Pessoas.



DE OLHO NO INSTAGRAM