Maria Mendonça presta homenagem a Itabaiana pelos 125 anos de emancipação

A deputada Maria Mendonça (PSB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa para fazer um pronunciamento homenageando os 125 anos de emancipação política de Itabaiana, comemorados neste dia 28 de agosto. Ela disse que se sentia agraciada por fazer essa deferência à sua terra natal. "Este é um discurso sentido do mais profundo do meu coração. Como ceboleira, a cada ano sou desafiada a debruçar-me sobre uma história de desenvolvimento e crescimento de um município que se faz por um povo marcado pelo trabalho e crença em seu potencial e compromisso de continuar fazendo daquele lugar um modelo e um exemplo para o estado de Sergipe e para o Brasil", declarou.

No discurso feito na terça-feira, dia 27, a deputada destacou a importância deste município para o desenvolvimento econômico, social e cultural de Sergipe. "Crescer, desenvolver e socializar riquezas são tijolos na construção da dignidade de um povo que tem no trabalho seu fundamento, afinal é pela lida, pela inteligência e pela persistência que seus filhos orquestram o desenvolvimento que não só orgulha aquela terra, mas que também lhe confere destaque como propulsora do desenvolvimento cujo formato é único, pois tem raízes em todas as frentes que o impulsiona, como comércio, indústria pecuária, cultura, transportes, serviços, etc", disse.

Segundo a deputada, no calendário festivo de Itabaiana, o dia 28 de agosto é marcado com um destaque especial de amarelo que lhe identifica, com o brilho do metal que, historicamente, o distingue. Maria Mendonça destacou que, no Estado, Itabaiana é o maior comércio de joias, que tem no ouro e na prata uma grande frente econômica para o município. "O mito fez-se crença. O povo entendeu que aquela região tinha o privilégio da harmonia entre trabalho e natureza. O homem começou a fazer a sua parte. Arou a terra, semeou, colheu e, assim, Itabaiana tornou-se celeiro do Estado", acrescentou.

Maria Mendonça disse que com muito trabalho e a terra passou a ser cada vez mais cuidada. "A forma como foi sendo cultivada, parece ter preconizada uma natural ‘reforma agrária'", avaliou, acrescentando que era preciso escoar os produtos agrícolas. A partir de então, a cultura de subsistência conquistou patamares elevados e a produção precisava penetrar em outros mercados. "A Feira de Itabaiana passa a se constituir a maior feira do Estado, o que é ainda hoje. As relações comerciais se ampliaram e o transporte, inicialmente dos produtos agrícolas, também cresceu, e continua crescendo".

Esse crescimento da produção agrícola acabou estimulando outro segmento que levou o município a outro título, o de capital dos caminhoneiros. "No vai e vem das estradas, os caminhões começam a trazer outros produtos. O espírito empreendedor do itabaianense vai sendo cada vez mais consolidado. O comércio se amplia; o eixo Itabaiana/São Paulo vira rota e rotina de concretização do crescimento e desenvolvimento do município. A precariedade das estradas à época não impediu que os trabalhadores e empreendedores daquela terra demovesse a ideia de prosseguir. A determinação e a coragem são traços de um povo que sabe onde quer chegar. Assim é aquela gente", destacou a deputada.

Segundo Maria Mendonça, valores como educação e cultura estavam presentes nas mentes e nos corações do nosso povo. "O desenvolvimento se fez acompanhar do compromisso como o saber. A arte se manifesta em paralelo e surgem músicos, compositores, artesãos, literatos, fotógrafos, etc, que com seus feitos construíram a identidade cultural de nossa Itabaiana. A busca pelo saber fez dos jovens incessantes buscadores do conhecimento. Itabaiana é referência do saber e do conhecimento no estado".

Política
Outro traço marcante da história de Itabaiana destacado pela deputada Maria Mendonça é a política. Nesse aspecto, disse ela, os embates ideológicos assumiram contornos apaixonados, cujas consequências os historiadores narram, de forma a contribuir com a formação da consciência crítica, do compromisso com a verdade e com o desmonte dos "achismos", oportunizando a consolidação do saber autêntico, cujas bases residem na pesquisa, na sua análise e consequente publicação.

Ela disse que é motivo de honra para ela participar da história política de Itabaiana. "A minha família, capitaneada pelo meu saudoso pai, Chico de Miguel, escreveu e continua escrevendo páginas que não só enriquecem a história, mas, também, contribuem com o desenvolvimento daquela terra e da sua região", disse. A deputada acrescentou que como prefeita, respeitou cada centavo do povo, investindo com rigor, em políticas e ações cujo retorno contribuiu com o crescimento humano, social, econômico e político.

"Acredito na política. Acredito que na política as pessoas também são diferentes e fazem a diferença e, por isso, por este motivo, trabalhei e apoiei o atual prefeito Valmir de Francisquinho", disse, acrescentando, acreditei e continuo acreditando na sua capacidade de resgatar a crença do povo nos administradores públicos, na capacidade de construção da justiça social e no respeito à dignidade humana, sem protecionismo e distinção eleitoreiros.

De acordo com ela, Valmir tem, na sua gestão, demonstrado que o povo não se enganou ao lhe confiar o comando gestor do município. "A ele, os meus parabéns pela forma como tem conduzido a administração e por estimular e celebrar aos 125 anos de Itabaiana com o destaque que aquela terra e sua gente merecem", afirmou. Maria Mendonça disse que como deputada estadual, sempre coloquei e coloco o meu mandato à serviço do povo do meu Estado. "Como itabaianense, tenho um olhar amoroso, solidário e comprometido com a minha gente, e busco ser facilitadora de medidas que assegurem a continuidade do crescimento e desenvolvimento daquela terra", garantiu.

A deputada finalizou seu pronunciamento parabenizando os itabaianenses, pessoas que continuam a construir com trabalho e honradez a história de progresso, de crescimento e de sucesso do município. "Parabéns, Itabaiana pela sua história, construída a muitas mãos, muitos sonhos, muito trabalho, muita determinação e amor", declarou Maria Mendonça.

Agência alese

 


DE OLHO NO INSTAGRAM