Maria Mendonça defende ações para reduzir violência no trânsito

A deputada estadual Maria Mendonça destacou nesta quarta-feira, 20, o ‘Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito', que em Sergipe foi lembrado pela Comissão Vida no Trânsito. A deputada disse que o grupo elaborou uma vasta pauta com atividades para chamar a atenção para a violência nas estradas. "Hoje esse pauta se encerra com uma missa na Catedral Metropolitana de Aracaju, celebrada por Dom Henrique", disse a parlamentar.

Maria Mendonça afirmou que a data tem uma relevância muito grande e que o comitê tem o objetivo de tentar melhorar o conturbado trânsito da capital. "Nesse dia é necessário que se lembre das vítimas, gente que perdeu a vida no trânsito. Esse é um evento pela vida. Milhares de pessoas morrem de acidentes de trânsito todos os anos em Aracaju", citou.

Segundo a parlamentar, os dados são estarrecedores e pedem da sociedade uma mobilização para criar políticas públicas que melhorem o fluxo e a qualidade do trânsito, além da segurança dos motoristas. "Os dados são assustadores. Essa ideia surgiu no Reino Unido em 1933, o dia foi instituído em memória das vítimas no trânsito", lembrou.

"Os dados (mortes no trânsito) pedem um olhar especial de todos os envolvidos na questão. Existe motorista que não conhece sinais de trânsito, a legislação, e continua nas ruas causando acidentes", disse a deputada. Os órgãos de trânsito, de acordo com Maria Mendonça, têm feito levantamento e mostram dados preocupantes. A Justiça Volante registrou mais de 100 acidentes e a CPRv também. "Sem contar com a PRF, temos quase 300 acidentes. É preciso formalizar um pacto que garanta políticas públicas, que garantam a redução desse número de acidentes".

Para a parlamentar, a sociedade e os governantes precisam se mobilizar para salvar milhares de vidas no trânsito. "Estava indo para Itabaiana e vi um acidente grave que mostra que ultrapassagem e falta de atenção do motorista provocam acidentes. Não se pode usar celular ou usar o rádio no momento em que se dirige. Conheço uma jovem que está há 3 anos numa UTI por causa de um acidente de trânsito, seu carro capotou na rótula de acesso a Itabaiana. As colegas que estavam com ela foram liberadas e ela continua ocupando um leito de UTI num hospital. Seu cérebro não responde a estímulos, apenas o coração pulsa".

Projeto

"Isso exige um olhar especial. Por isso parabenizo os integrantes desse comitê. O trânsito bate recorde com o número de mortos e por isso deixo a reflexão. Temos um projeto que tramita nessa Casa e faço apelo. O projeto garante que as pessoas que causem mortes em acidente de trânsito têm que responder pelos danos, pelos gastos com hospital. Com essa lei aplicada vamos reduzir o número de acidentes de trânsito. Quem não pensa em si e não pensa no próximo vai se preocupar quando pesar no bolso", ponderou a parlamentar..

 


DE OLHO NO INSTAGRAM