Maria Mendonça apela ao governo para que alargue rodovia Francisco Teles de Mendonça

A deputada Maria Mendonça (PP) fez pronunciamento, na sessão desta quarta-feira, dia 26, na Assembleia para voltar a cobrar do governo do Estado a execução da indicação 144/2011, de sua autoria. A propositura, aprovada por unanimidade em plenário, solicita que o governo faça o alargamento e recapeamento da rodovia Francisco Teles de Mendonça, localizada em Itabaiana, no trecho de acesso às cidades de Malhador e Moita Bonita. "Essa indicação deveria ser atendida há muito tempo, mas até hoje o governo não atendeu um pleito tão importante", disse, acrescentando que muitas vidas têm sido ceifadas nessa rodovia.

Segundo a deputada, ela já fez essa cobrança na tribuna da Assembleia incontáveis vezes, pedindo providências ao governo, pois muitas pessoas têm morrido em acidentes nessa rodovia. Ela disse que no último final de semana dois jovens morreram em um acidente de trânsito na rodovia Francisco Teles de Mendonça. Maria Mendonça informou que essa rodovia foi construída na década de 70, mas naquela época a quantidade de veículos trafegando nela era bem menor. "Mas hoje a cada semana temos uma situação de acidente. De dezembro para cá já são sete óbitos", contou.

A deputada Maria Mendonça lembrou que no ano passado, quando da votação da lei do orçamento do Estado, ela apresentou uma emenda, que foi aprovada, que garante os recursos para a execução dessa obra na rodovia. Ela disse que ficava o apelo ao governo para que o mais urgente possível fizesse essa obra. A parlamentar frisou que o recurso de R$ 2,5 milhões já foi assegurado no orçamento. "Então que essa situação seja colocada na ordem do dia, de forma emergencial. Até quando mais vidas serão ceifadas diante dessa situação", questionou.

Em seu discurso, a deputada Maria Mendonça também deu as boas-vindas ao colega Gilmar Carvalho, que foi empossado titular no cargo hoje. Ela disse ter certeza de que ele viveu momentos de grande expectativa nos últimos meses, pois teria assumido o mandato desde o início da legislatura, se a legislação não fosse tão desigual. "Quero desejar sucesso e que este ano seja de vitória", disse ao saudar o conterrâneo.

 


DE OLHO NO INSTAGRAM