Maria diz que Bienal do Livro mostrou força de Itabaiana

A deputada estadual Maria Mendonça voltou a tratar, em seu discurso na Assembleia Legislativa, da ‘II Bienal do Livro' realizada na cidade de Itabaiana. A parlamentar disse que o evento literário foi destaque na imprensa sergipana e citou o Jornal do Dia, que em matéria citou a Bienal do livro ‘como a maior feira do setor no Estado'.


"Falar da Bienal do Livro é falar de uma mobilização da juventude, de professores e intelectuais, de escritores e cantores, músicos, repentistas, de escultores como Zeus, um itabaianense que expôs suas esculturas, enfim, é falar de encontros de intelectuais e de mesas redondas para debater temas tão importantes", ressaltou a deputada, que destacou o fato da bienal ter oferecido espaço para todas as faixas etárias.


De acordo com a parlamentar, crianças e jovens se deleitaram com os livros que estavam expostos à venda. Foram mais de 100 escritores participando, com exposição, venda e autógrafos de suas obras. "Isso é motivo de grande orgulho para nós. Ficou imortalizada com o lançamento de um selo dos Correios sobre a II Bienal do Livro, por isso precisávamos mostrar a garra e a fibra do povo de Itabaiana, da ousadia desse povo. Foram três jovens que planejaram e ganharam apoio da prefeitura e de outras entidades, como o apoio dessa Casa".


Maria Mendonça foi uma das pessoas homenageadas na bienal. A parlamentar disse que ficou orgulhosa. "Recebi o troféu Falcão de Ouro, concedido a algumas personalidades que contribuíram e ajudaram a projetar a bienal. Esse troféu mede a importância do nosso município, cidade que se projetou com o comércio de jóias e semi jóias, que se projetou pelo ouro, pelo cuidado ambiental, cuidado com as aves de rapina", disse.


A deputada lembrou o fato de japoneses terem filmado o Parque dos Falcões por três vezes. Segundo ela, Itabaiana valoriza sua história através dos seus filhos e mostra a grandiosidade da bienal que projetou não só a cidade, mas Sergipe também. "É o maior centro de Sergipe neste segmento. Isso é motivo de grande orgulho. Tivemos o apoio do Instituto Banese, das academias de Letras de Glória, de Tobias, Lagarto, Laranjeiras e da Academia Sergipana, cujo presidente, Anderson Nascimento, fez a abertura oficial do evento", disse. As escolas, de acordo com Maria Mendonça, se mobilizaram e tiveram participação nas exposições e nos debates.

 


DE OLHO NO INSTAGRAM