Acontece nesta terça Audiência Pública para discutir a Campanha Nacional

Acontece nesta terça-feira, 3, no auditório da Escola do Legislativo, a partir das 14:00h, Audiência Pública que irá debater a Campanha Nacional "Criança não é de Rua". A promoção é da Frente Parlamentar de direitos da Criança e do Adolescente de Sergipe, a qual a deputada Maria Mendonça é membro, em parceria com o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, o Coletivo Fórum DCA/SE, o Instituto Braços e MNDH-SE,

A audiência faz parte de uma mobilização nacional que busca debater acerca dos direitos de crianças e adolescentes que vivem em situação de moradia nas ruas (vulnerabilidade) e apresentar sugestões para ações firmes de enfrentamento ao problema.

Como palestrante estará a Psicóloga e Professora da Universidade de Goiânia, Maria Luiza Moura Paz.


Campanha Nacional "Criança não é de Rua"

A Campanha Nacional Criança Não é de Rua realiza de modo permanente, ações de sensibilização do poder público e da sociedade. A Campanha quer auxiliar o Estado brasileiro em todos os níveis, a elaborar programas específicos que respondam os desafios da situação de moradia na rua de crianças e adolescentes. Entre as propostas desenvolvidas pela Campanha e seus 600 parceiros em todo o Brasil, estão a realização de um diagnóstico nacional para mensurar quantos meninos e meninas moram nas ruas, como vivem, o que pensam, etc. Um estudo quantitativo e qualitativo sobre as crianças e suas famílias pode subsidiar a elaboração de políticas eficazes e que atendam as peculiaridades do público em questão.

A campanha promove, no dia 20 de abril, mobilização para reivindicar a garantia dos direitos de crianças e adolescentes que vivem em situação de moradia nas ruas. A ação contará com a participação de crianças, muitas das quais já viveram essa situação e hoje são assistidas por entidades parceiras da campanha.

O objetivo da mobilização é sensibilizar a sociedade civil e o poder público quanto à implantação de políticas públicas específicas que garantam com prioridade absoluta os direitos dessas crianças e adolescentes.

 


DE OLHO NO INSTAGRAM